RSS

Mustang Sally – Mustang Classic

28 Fev

O atrativo que nos levou ao Mustang, fora o hambúrguer, foi o incentivo do desconto de 50% até às 20h em diversos pratos. Não são todos os pratos do cardápio, só alguns que ficam num menu separado. Para quem está com a grana curta, como sempre é o meu caso, es muy interesante!

Casa cheia, nos restou o segundo andar com as sofás de encostos altos, altos a ponto de evitar contato visual direto com a próxima mesa, o que nos poupa de ver um estranho com a cara suja, alface no dente, essas coisas.
Lugar de gente bonita, bem vestida, chata, de terno, no happy hour … Batel, né?!  Vários casais, deve ser mesmo um bom lugar para levar aquela gatinha para comer uns nachos, e se mostrar caliente, rá!

Chega de enrolação, vamos as vias de fato. Esse Mustang Classic infelizmente não me deixou empolgado como eu ficaria ao ver um Mustang Eleanor rodando pela rua.
É bonito, grande, enche o prato e os olhos, mas pecou por parecer burocrático, deu para perceber que foi feito na correria, o queijo nem chegou a derreter, mas pelo menos deu tempo de tirarem aquele plástico que divide as fatias, saca?
A carne estava seca, quase passando do ponto, não escorreu sequer uma gotinha de “suculência” enquanto cortava o hambúrguer. Triste.
Agora me redimindo com os nutricionistas, a salada se fez necessária para dar uma umedecida, e a maionese em quantidade ínfima teve que ser complementada por pelo menos um sachê para ajudar a dar aquela molhadinha marota e ficar mais palatável.  Aí foi!

Acho que vou implementar um novo quesito: o Fator Sustância, tipo um Fator-X da comilança. Porque é foda quando você sai para comer e depois de algum tempo, quando chega em casa, ter que comer um pão para complementar.
Então no Fator Sustância, o X-salada, ops!, o Mustang Classic, me deixou saciado e com isso chegou ao seu ponto positivo. Joinha para ele!

Sobre as fotos dos sanduiches aqui no blog, é assim mesmo, não tem essa de produção, de fazer parecer bonito, isso aqui não é pra fazer propaganda, é pra mostrar a real de como o bicho chega na mesa para o cliente. Ok!

Uma curiosidade, já repararam no tamanho do guardanapo desse lugar? Feito para pessoas delicadas, com dedos e boquinhas pequenas (ui!), não para ogros que tem barba e ficam com a cara toda suja ao comer.

Ficha técnica:

Mustang Classic

Ingredientes: pão, carne, alface, tomate, queijo e maionese.

Preço: R$24,90 (vinte quarto e noventa? Nem fodendo! 50% tá bem pago!)

Ponto alto: O fator sustância … e estava tocando Michael Jackson quando chegamos, conta?

Ponto baixo: Os problemas basicamente do post anterior, a secura do hambúrguer o queijo não estar derretido, a pequena amostra de maionese, a batata frita que não chegou, e o preço abusivo do refrigerante de garrafinha, mais de R$4,00, mais caro que uma Coca-Cola de 2 litros no posto. No posto!

Avaliação: C-

O Mustang Sally fica na Rua Coronel Dulcídio, 517, no Batel. Curitiba-PR e funciona diariamente a partir das 17h. (41) 3018-8118.

 
1 Comentário

Publicado por em 02/28/2012 em Uncategorized

 

Etiquetas: , , , , , , , , , ,

One response to “Mustang Sally – Mustang Classic

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: