RSS

Hamburgueria do Vicente – Double

12 Abr

A Hamburgueria do Vicente é das mais antigas e acho que a primeira hamburgueria dessa leva de hambúrgueres bacanudos que hoje (felizmente) são moda em Curitiba.

Uma das primeiras coisas que pensei foi: “Que lugar bonito”, não tem cara de lugar da moda, não é cheio de enfeites, não é meio escuro e com cara de pré-balada, não tem aquele lance meio underground, meio rock and roll como o Don Corleone, Barba Negra, ou o Rock’a Burger.
Lugar bem frequentado, famílias que parecem vindas de alguma propaganda de televisão, galera jovem no estilo Malhação e agora também a plebe rude (nós). Apesar do público bem Batel e não ser a minha cara, eu levaria meus pais lá (se eles comessem essas porcarias que tanto gostamos), minha namorada (se eu tivesse uma), e até meus filhos uma vez por semana (se também os tivesse).
Confesso que gosto muito mais de um lugar assim do que os outros citados no parágrafo anterior, é muito mais tranquilo, menos barulho, as pessoas vão para comer e conversar, não para ficar reparando na garota de regata lésbica, bêbada e de cabelo parcialmente raspado, ou se o cara da mesa ao lado tem mais tatuagem de marinheiro que o outro, essas coisas para as quais não tenho mais idade nem paciência.

Enfim, vamos comer!
São 15 diferentes opções de hambúrgueres, o Vicente não está para brincadeira, são especialistas no negócio e a parada é leva a sério. Ingredientes selecionados, acompanhamentos produzidos por eles mesmos e algumas opções únicas fazem parte do repertório dos caras.

Escolhi o Double, nem tinha pego o cardápio e já tinha escolhido pela foto no papel na mesa, como boa criança, tenho o olho maior que o estômago e escolhi pela cara e pelo tamanho.

Nossos dois sanduíches ficaram prontos em apenas 6 minutos, e detalhe para a boa apresentação do prato. Esses detalhes de apresentação são legais, faz parecer que o prato foi feito individualmente mesmo sendo produzido em série.

Chega à mesa os dois andares de hambúrgueres que poderia ser chamado de X-Montanha (se o Seu Zé do Montesquieu sabiamente já não tivesse se apropriado do nome).
No caso do Double é humanamente impossível comer com as mãos e colocar tudo aquilo na boca de uma vez, a menos que você tenha uma boca de caçapa ou consiga deslocar a mandíbula feito uma cobra.

Acho que o Vicente e eu temos uma divergência sobre a definição de uma carne “no ponto”. O no ponto deles pra mim já está praticamente bem passado. Então foram 340 gramas de carne bem passada, mas ainda assim bem boa, acompanhada de bastante queijo e catupiry quentinho (já repararam quantas vezes, normalmente em cachorro quente de rua, o catupiry vem frio, aí você come aquela parada gelada e quente ao mesmo tempo? Não é legal).

O pão é produzido por eles mesmos com “levedos naturais” e tem gosto de pão caseiro, mas por causa das leveduras especiais ele fica mais leve e aerado, e um puquinho quebradiço.
Contudo, por ter gosto de pão caseiro eu ficava imaginado aquele pão aqui em casa, quentinho, com a margarina derretendo (tipo pão que a mãe faz …rolou um momento saudosista) e não no sanduíche.
O ponto fraco é o bacon cortado em pequenos pedacinhos, precisei fazer uma incisão no bicho para descobri-lo entre os dois hambúrgueres, pois quando comecei a comer fiquei na dúvida se o raio do bacon estava lá ou não.
E convenhamos, quem pede dois hambúrgueres desse tamanho, com um monte de queijo, não está preocupado com a saúde e espera que o bacon seja proporcional. Umas duas tiras pelo menos, vá!

Acompanhamento de batatas fritas palito, crocantes, douradas e sequinhas, padrão Classe A.

Outro ingrediente preparado por eles e exclusivo, é a maionese (ah, mas até o Come-Come tem a sua própria maionese, sinistra por sinal).Uma maionese basicamente com gosto de cebola, como não curto muito cebola, deixo passar.

O lugar começou a encher, os garçons começaram a passar mais vezes perguntando se estava tudo certo, se queríamos mais alguma coisa, tenho a leve impressão que queriam que nós desocupássemos o lugar.

Uma última observação: lembram que comentei dos pequenos guardanapos do Mustang Sally? Pois aqui o guardanapo é gigantesco, tipo 40x40cm. Mas não coloquem na gola da camiseta como um babador, vocês estão no Batel, finjam que tiveram aulas de etiqueta. O guardanapo é para embrulhar bem o sanduíche e comer sem se sujar.

É o melhor? Não acho que seja o melhor.
Mas é bom? Claro que é!!

Ficha técnica:

Double

Ingredientes: “Pão especial, 2 hambúrgueres do Vicente (170gr cada), queijo catupiry, bacon, cebola, picles, tomate, alface, e a exclusiva maionese do Vicente.”

Preço: R$23,80 + R$ 3,20 refri lata (salgado heim!) – Dei uma de Mr. Pink e não dei gorjeta e não paguei os 10%, que são opcionais.

Ponto alto: Ambiente, variedade de opções, bons ingredientes, apresentação dos pratos…

Ponto baixo: Bacon discreto demais da conta e carne passada do ponto.

 Avaliação: B

A Hamburgueria do Vicente fica na Av. Vicente Machado, 1.927 – Batel. Funciona de terça a sexta das 11h30 às 15h e das 17:30 às 23h30. Sábados e feriados das 12h às 23h30 e domingos das 13h às 22h.  (41) 3024-4171.

 

 
5 Comentários

Publicado por em 04/12/2012 em Uncategorized

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

5 responses to “Hamburgueria do Vicente – Double

  1. Paulo Mello

    07/13/2012 at 18:16

    Gostava de lá, muito bom, mas uma noite veio um muuito mal passado, crúzão, e monstrão liguei o foda-se mandei pra dentro com muita maiô.
    Meu irmão, foi tipo peruana! Nunca mais!

     
    • Murilo Ribas

      07/13/2012 at 22:43

      Oi Paulo!
      Acho que eu faria o mesmo, mas dava para pedir para mandar pra cozinha dar mais um tostada.
      Valeu por compartilhar sua experiência, volte sempre!😉

       
  2. Gabriel

    08/23/2012 at 00:51

    Digo uma coisa: Voltem ao Vicente e não peçam o double.
    Tem uma série de hamburgueres ótimos lá, o double é o piorzinho de todos!
    Mas os outros… meu amigo!
    Provem o quatro queijos, fenomenal.

    No mais, da última vez que fui lá (pois sou frequentador assíduo do local!) pedi mal passado. O Hamburguer veio mais ou menos como o Paulo Mello citou, a diferença é que eu curto muito!
    Em poucas hamburguerias os garçons te perguntam em que ponto você quer a carne, e o fazem no Vicente (pelo menos comigo).

    O único problema que eu tive no Vicente foi uma vez em que o provolone não estava completamente derretido. Sem problemas, os garçons são show de bola e resolvem seu problema no ato!

    O Vicente, na minha opinião, é uma das melhores hamburguerias de Curitiba, sugiro que vocês dêem uma chance!

    (Eu ia iniciar um blog de review de hambúrgueres curitibanos. Fui checar e “infelizmente” vocês já existem! Hahaha! Apesar de eu discordar de alguns pontos que vocês citam, o blog é bom e tem futuro. Boa sorte!)

    Abraço!

     
    • Murilo Ribas

      08/23/2012 at 18:09

      Oi Gabriel!

      Valeu por também compartilhar sua experiência na Hamburgueria do Vicente.

      Quanto a luta pelas batatas fritas, acho que é uma batalha perdida contra a industrialização. O único lugar que vi (por foto) que tem batata de verdade e cortada em nacos é no Peggy Sue, mas ainda não fomos lá.

      Uma chance nós demos, mas ainda volto lá à paisana, acho que deve ser o lugar com a maior variedade de hambúrgueres da cidade.

      “Obrigado e volte sempre!”

       
  3. Gabriel

    08/23/2012 at 00:57

    Uma dica nos reviews: Quando forem opinar sobre as batatas, não se limitem à quantidade de gordura, espessura e uniformidade delas.

    É fato que existem dois tipos de batatas fritas:
    a) As verdadeiras – Batatas cortadas e devidamente fritas (tamanhos irregulares, são as melhores)
    b) As falsas – Uma massa de batata compensada e frita, totalmente artificial. Geralmente se apresentam em formatos e tamanhos muito regulares.

    Está aí um exemplo:

    Vamos lutar para que essas fritas falsas sumam das nossas hamburguerias!!

    Esse é um ponto importante que deve ser levado em conta!
    Abraço!

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: