RSS

Good Burger Around the World – Parte I

26 Jul
imagem do google.

imagem da internet.

Depois de férias mais longas que as do Jô Soares, estamos de volta!

Pra quem achou que tínhamos abandonado o barco, não foi dessa vez. Fomos apenas dar um rolê e respirar novos ares. Cada um dos piás que fazem esse blog foi para um canto desse mundão de meu deus.

“Naaassa como cêis são playboy… cêis são publicitários, né?!”
Não, manolo, a vida pra gente infelizmente não é tão fácil. A gente trabalhou para isso. Eu mesmo abdiquei de várias coisas por mais de dois anos para poder fazer isso. Dois anos sem cigarro, prostitutas, álcool e drogas, e vocês também conseguem. Essa foi mais uma dica #GoodBurger.

Confesso que não comi muitos hambúrgueres durante meu tempo fora, aproveitei para dar uma desintoxicada. Nos últimos tempos a parada estava começando a ficar como gordura, saturada (minhas piadas continuam péssimas). Mas também não poderia deixar passar algumas oportunidades de experimentar uns hambúrgueres diferentes e aumentar o repertório.
Vamos lá, três rápidos “reviews” de três lanches gringos para três mil leitores (leia isso repetida e rapidamente), enquanto dou uma desenferrujada e reaprendo a escrever.

Londres, Reino Unido

londres

The Pommelers Rest – Original gourmet 6oz beef burger

O hambúrguer da terra do mais novo folgado da família real foi uma puta surpresa. Um restaurante/pub tradicional de mesas e partes das paredes em madeira, poltronas em veludo e chão de carpet vermelho.(Valeu Karlla, por achar esse lugar!).

Olhem isso!

IMG_20130607_203516

Maior que o Big Ben essa parada, a montanha vem numa tábua de carne e um palito cravado no meio para manter tudo em pé.
Impossível de comer com as mãos, o tudo entre as duas partes do pão eram dois onion rings, ovo, bacon, queijo, dois hambúrgueres, alface, tomate e cebola. Precisa de mais? Cabe mais?

O que mais me chamou atenção (fora o fato de ser gigante, gostoso, e que sai de lá rolando) é que a carne vermelha na Europa, em todos os países que passei, no geral, não é muito boa, é estranhamente sem graça por mais que até sejam temperadas. Não é a mesma coisa que aqui, aqui é melhor (talvez a única coisa em que o Brasil seja melhor que a Europa… risos).
Esse hambúrguer em especial estava chegando no bem passado, não estava muito suculento, mas o tanto de coisas junto supria essa falta de líquidos carnais. O bacon então, é ainda mais diferente do nosso, parecia mais um presunto defumado ou algo assim, não era salgado e crocante como o nosso, mas nem por isso era ruim. Apenas diferente.

Lá pelas tantas apareceu um rato no lugar. Rolou um pequeno e rápido frisson feminino, os homens pouco ligaram e continuaram a tomar seus pints, dei uma olhada, não vi nada e continuei comendo. Devia ser tipo o Remy, do Ratatouille, que tinha ido buscar algum ingrediente ou ver o movimento no salão.
Viram? Não é só no Rock’a ou no Montesquieu que aparecem seres não humanos perambulando pelo chão e pelas paredes.

Acompanha uma cumbuquinha de batatas fritas e onion rings — onions dentro e fora do sanduíche! E o legal é que não é um ou outro, são os dois acompanhamentos.

Tudo, com refrigerante, sai por £6.89, e com mais £ 1 você coloca mais um hambúrguer. Mais um copão de Pepsi totalizou £7.89, uns 27 reais!
Mesmo com as adversidades levaria um A no nosso ranking.

Agora um lanche que me ganhou por ser exótico.

Fez, Marrocos

marrocos

Café Clock – Camel Burger

Depois de se perder pelas ruas e vielas da Medina, ser extorquido por vendedores xaropes,ter procurado pela Jade, e ouvido o chamado para a reza que ecoa por toda a cidade cinco vezes por dia (isso é incrivelmente legal), bate uma fome, e como nem todos os lugares são muito limpos e confiáveis para se arriscar a comer, achei com ajuda de um casal de cariocas esse café que fica em uma das entradas da Medina.
Você sobe umas escadas estreitas, num andar tem umas mesas e uma biblioteca com livros e até uns quadrinhos como o (fodido!) Habibi, que até tinhas umas páginas emolduradas nas paredes. Se você quiser praticar o seu árabe, rola workshop de escrita árabe em alguns dias, e no terraço tinha um espaço com sombra, mesinhas baixas, um sofazinho muito sossegado. Algo que você realmente quer depois de andar um monte num dia de calor do deserto.

Quando vi no cardápio Camel Burger, pensei: “Deve ser ruim, é meio caro … mas é carne de camelo!” Manda um!

IMG_20130529_135434

O pão é tipo caseiro, massa mais pesada, não é pão de hambúrguer. Tem só uns quatro gergelins e é adocicado. Aí está, aliás, a principal característica desse lanche: o açúcar. Estranho, né? Mas tudo é doce. O pão é doce, o tomate é muito doce, o ketchup parecia mais um caramelo…e era estranhamente bom, talvez por eu preferir a sobremesa antes do almoço.

A carne, que é o que vocês mais devem estar curiosos (eu também estava) para saber como é, não é grande coisa, o que mais diferencia da carne de vaca é que ela é mais fibrosa, por isso talvez seja muito moída e aí fica esfarelenta, a consistência é um pouco estranha, meio porosa, com bastante tempero verde. Acho que uns 10% do hambúrguer era tempero, tudo na tentativa de dar um gosto à carne arenosa dos coitados dos camelos do deserto.
Tinha bastante queijo, o que é sempre bom né! As batatinhas eram bem boas, pareciam feitas em casa meio molinhas, mas com casquinha crocante. E também tinha uma salada extra de alface, tomate e cenoura ralada.

Preço: 100 dirhans, mais ou menos 10 euros, 27 reais.
Levaria um B –

Istambul, Turquia

turquia

Kızılkayalar – Islak Burger  

Agora para fechar uma opção bizarra que poderia ser chamado de o hambúrguer da revolução, se esse posto, para mim, não fosse ocupado pelo Burger King.
Por quê Burger King? Vou explicar. Em Istambul, na praça Taksim, onde rolam a maioria dos protestos e manifestações, existem as lanchonetes e restaurantes tradicionais que servem kebabs e esse “ hambúrguer turco”, entre outras coisas. Mas também tem um Burger King que serve de refugio para imprensa, manifestantes e afins. Do terraço do BK você pode lanchar enquanto fotógrafos se dependuram no parapeito e manifestantes sobem no telhado para soltar uma pipa branca da paz (pipa, papagaio, pandorga…). O legal é que esse terraço é de livre passagem, qualquer um entra e sobe lá, fica a maior zona e ninguém da lanchonete parece se importar ou reclamar. Joinha pro povo do Burger King de Istambul. E também porque a hora que a polícia e o gás vêm, nego só quer saber de correr ou estar em um lugar seguro, e lá é um.

Bom, antes de uma manifestação eu estava lá de bobeira e resolvi experimentar essa parada.

IMG_20130630_143857

O tal hambúrguer turco é um lanche rápido, desses de pegar e ir comendo na rua. É mais ou menos como o nosso hamburgão, é uma massa de pão com uma carne dentro e envolta com um pouco de molho vermelho.
Os “hambúrgueres” — dá pra chamar de qualquer coisa, mas não de hambúrguer — ficam numa estufa. Com o vapor, ficam úmidos e molengas, o que peguei ainda estava com o meio da massa cru e consequentemente a carne também estava, uma bela porcaria levemente apimentada. Ainda bem que eu estava com fome, chegou a me ocorrer a ideia de jogar fora de tão gostoso que estava, mas não ia fazer isso. Mandei ver, sou guerreiro. Felizmente era pequeno e não fez mal, e isso de fazer mal é uma preocupação numa viagem onde você não pode se dar ao luxo de passar um dia de cama (ou na privada).

Custa 2,00 liras turcas, equivalente a 1 euro ou 2,70 reais e no nosso ranking levaria um F-.

É isso, galerinha marota! Está declarada aberta a nova temporada de caça aos melhores e piores hambúrgueres da cidade, não vamos deixar escapar ninguém. Rá!
Apareçam, comentem, compartilhem com os amigos, não nos xinguem, sugiram lugares, nos mandem dinheiro e convites para festas vips.

Semana que vem o Yuri coloca umas opções de alguns lugares por onde ele passou, confiram!

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 07/26/2013 em Uncategorized

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: